COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/pintando-diversao/

Pintando diversão

A CHC apresenta o artista plástico Ivan Cruz, que adora retratar brincadeiras de criança

Notícias - 24-01-2013 Arte e Cultura Imprimir Pdf

Bola de gude, bambolê, amarelinha, aviãozinho de papel. Em seus quadros, o artista plástico Ivan Cruz pintou mais de 100 tipos de brincadeiras diferentes. E ele diz que já brincou de todas elas! “Se eu não brincar, não tenho como passar para os meus quadros a emoção e os movimentos que as brincadeiras provocam no corpo da gente, então eu só pinto o que já brinquei”, conta o artista.

Mesmo depois de ter pintado mais de 600 quadros sobre o tema (que compõem o que ele chama de série “Brincadeiras de Criança”), Ivan não tem uma brincadeira preferida. Para ele, cada uma tem o seu próprio tempo. “No momento em que você está brincando, aquela é a melhor brincadeira do mundo”, aposta.

Ivan Cruz tem 65 anos e sempre gostou de arte. Por um tempo, trabalhou como advogado, mas acabou trocando essa profissão pela de artista plástico (Foto: Ludmila Guerra)

Ivan começou a produzir os quadros da série em 1990, alguns anos depois de ter decidido que não trabalharia mais como advogado e que se dedicaria somente à arte. Nessa época, ele tentava mudar o estilo de pintura que vinha adotando, que era mais abstrato, para um estilo mais figurativo, ou seja, que representasse objetos, pessoas e paisagens com mais realismo.

“Acabei ficando no meio do caminho, pois as formas que faço não são fechadas como nas pinturas figurativas. As crianças dos meus quadros não têm rostos, mãos e pés definidos”, explica. “Mas eu gostei e continuei desenhando assim”. Ele confessa também que acha que o autor tem que ser o primeiro a gostar do próprio desenho. Faz sentido, não é?

Confira alguns dos trabalhos do artista:

nivo slider image nivo slider image nivo slider image nivo slider image nivo slider image nivo slider image nivo slider image

Ivan também adora usar cores vivas em seus quadros e pinta sempre o mesmo cenário. “Nos meus quadros, as ruas são de barro e as casas têm portas simples e telhados triangulares”, descreve. “São assim porque pinto as ruas de Vigário Geral, no subúrbio Rio de Janeiro, na época em que eu era criança e brincava por lá”.

Para os leitores da CHC, Ivan deixa um recado: “Brinquem muito! E continuem brincando mesmo depois que se tornarem adultos…”

Pode deixar com a gente, Ivan!

Joyce Santos, estagiária da CHC impressa e online
Sempre gostei de estudar e aprender. Na CHC, posso descobrir coisas novas e escrever sobre elas: perfeito!

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.

  1. HELENA APARECIDA DA SILVA disse:

    OLÁ SOU PROFESSORA DE ARTES …..SOU FAM INCONDICIONAL DE IVAN CRUZ ELE TEM UM TALENTO LINDO COMO POSSO SEGUIR SEU TRABALHO ….

  2. taina disse:

    eu que ro um deselho de crianças

  3. Maria Auxiliadora disse:

    Que saudade me deu da minha infância que se perdeu. Chego ter lágrimas quando olho esta BELEZA de representação artística. Como Moisés, o homem foi um instrumento de Deus para os seus propósitos. São nestes trabalhos que vemos passagens bíblicas resentadas na nossa realidade.

  4. gatia_Manhosa disse:

    Bonitos i e Muito Boom :)

  5. Donizete - Pedagogo disse:

    Boa tarde, Ivan.

    Sempre que posso cito seus quadros e sua arte, na escola com as crianças. Seu trabalho é fantástico, parabéns !!!!!!

  6. Ana Claudia disse:

    Isso sim, mostra o quanto se é capaz de criar quando se ama o que se faz.
    Muito boa a matéria.

  7. kellen disse:

    caraca mutooooooo bacana ;)

  8. luiz antonio guimaraes disse:

    JOYCE DOROREI, MUITO BOM….

  9. Denize Alvarenga disse:

    Uma maravilha ver o talento de Ivan Cruz reconhecido em uma revista tão interessante! :)

  10. laurentina pereira disse:

    otima entrevista com este pintor de brincadeiras de criança, não t inha o conhecimento de sua existência, foi muito bom, pois, venho me enriquecer sabendo que na pintura de muito colorido e com motivo tão do dia dia do meu tempo , levou o saber das mesmas para muitas crianças de hoje em dia, , um beijo de sua avô que muito a admira laura

  11. ivan cruz disse:

    Que legal! Parabéns pelo trabalho! Gostei muito! Obrigado pelo carinho que tiveram pelo noso trabalho! Deus os abençoe!
    Brinquem muito!
    ivan cruz

  12. ludmila guerra disse:

    É com muita alegria que leio esta matéria!!!
    Joyce vc conseguiu escrever uma linda matéria!!!
    O Projeto “Brincadeiras de Criança” fica mais enriquecido com matérias assim!!!
    Obrigado pelo carinho com meu pai e sua obra!!!
    Fiquem com Deus.
    até breve
    Nós.


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

  • Fofura pré-histórica

    Livro retrata dinossauros em situações cotidianas e sugere que eles não eram tão temíveis

    Os predadores como o (i)Tyrannosaurus rex(/i) deviam levar uma vida bastante preguiçosa quando não estavam caçando. (imagem: John Conway/ All yesterdays)
  • Quadrinhos brasileiros

    Conheça a história de Ângelo Agostini, o pai da história em quadrinhos no Brasil

    A primeira edição de (i)Nho Quim(/i) foi publicada em 30 de janeiro de 1869. Clique para ampliar. (foto: Wikimedia Commons)
  • Viagem cultural

    O trabalho do fotógrafo Jimmy Nelson leva você a algumas das tribos mais isoladas do mundo

    Acredita-se que o povo Huli viva na região de Papua Nova Guiné, na Oceania, há 45 mil anos. A cultura ancestral de pintar o rosto e os corpos, assim como elaborar penteados incrementados, tem grande importância e serve para intimidar os inimigos (Foto: © Jimmy Nelson Pictures BV, www.beforethey.com)
string(31) "lightboxIframe link infografico"

Infográfico Água

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail

Twitter