COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.org.br/feijao-protegido/

Feijão protegido

Grãos brasileiros ficarão guardados em um banco na Noruega por mais de mil anos

Notícias - 22-04-2014 Plantas Imprimir Pdf

Figura certa no prato da maioria dos brasileiros, o feijão viajou de mala e cuia para a Noruega. Calma! Você não vai ficar sem um dos principais alimentos do seu almoço. Foram apenas alguns grãos dos tipos de feijão mais consumidos no Brasil que seguiram viagem até o Banco Global de Sementes Svalbard, que fica no país europeu.

Grãos de diferentes tipos de feijão ficarão guardados em banco de sementes na Noruega (foto: Secretaria de Agricultura e Abastecimento / Flickr / (a href= https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/) CC BY 2.0 (/a))

Grãos de diferentes tipos de feijão ficarão guardados em banco de sementes na Noruega (foto: Secretaria de Agricultura e Abastecimento / Flickr / (a href= https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/) CC BY 2.0 (/a))

Agora… Por que um banco precisa de grãos de feijão? Bom, esse banco não guarda dinheiro, como os tradicionais. Um banco de sementes reúne inúmeros tipos de grãos de todo o mundo. Lá, eles são bem guardados, reservados em embalagens que ficam a uma temperatura de 20 graus negativos para impedir que estraguem.

O Banco Global de Sementes Svalbard tem capacidade para armazenar cerca de 4,5 milhões de amostras de sementes e é considerado o mais seguro do mundo – sementes guardadas lá podem resistir por mais de mil anos. O local é protegido contra terremotos, enchentes e explosões nucleares.

Os feijões se juntarão a sementes de todo o mundo no banco norueguês. (foto: Mari Tefre / Global Crop Diversity Trust)

Os feijões se juntarão a sementes de todo o mundo no banco norueguês. (foto: Mari Tefre / Global Crop Diversity Trust)

Tanta preocupação com as sementes tem um motivo. Se, por alguma razão, uma semente importante para o homem (como o feijão) desaparecer, é só ir no banco e resgatá-la, intacta e pronta para germinar.

Por que o feijão?
Segundo o engenheiro agrônomo Paulo Hideo, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, o feijão foi escolhido pela sua importância no país. “É um alimento muito popular, todo mundo come”, explica. “Além disso, é barato, de fácil acesso, e oferece a quem o consome nutrientes e proteínas essenciais. Junto com o arroz é um alimento completo!”

O banco de sementes fica bem protegido debaixo da terra na Noruega. (foto: Dag Terje Filip Endresen)

O banco de sementes fica bem protegido debaixo da terra na Noruega. (foto: Dag Terje Filip Endresen)

Se você só gosta de um tipo específico de feijão, não se preocupe. Segundo o pesquisador, vários tipos do grão foram enviados para agradar a todos os gostos. “Enviamos feijão preto, manteiga, carioca e muitos outros”, conta. E o parceiro principal do feijão, o arroz, também está a salvo, bem como o milho.

E você, que outras sementes acha que precisam ser protegidas?

Lucas Lucariny, estagiário do Instituto Ciência Hoje
Como bom futuro jornalista, gosto muito de ler, escrever e descobrir coisas novas. Sou fã de séries, filmes, futebol, música boa e, é claro, ciência!

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.

  1. mariana weindl de souza disse:

    o feijao tem ferro


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

  • A anta, o carbono, o clima

    Você pensa que uma coisa não tem a ver com as outras? Está enganado! E vou explicar por quê…

    A anta é um animal de grande porte, capaz de dispersar grandes sementes e, assim, ajudar na renovação das árvores de madeira dura da mata atlântica. (foto: Mauro Galetti)
  • Esgoto para plantar

    Cientistas usam restos do tratamento do esgoto para ajudar a germinar plantas do cerrado

    Mudas plantadas com a ajuda do lodo retirado do esgoto. (foto cedida pelo pesquisador)
  • Fruta, verdura ou legume?

    Entenda como os cientistas classificam as diferentes partes das plantas que colocamos no prato

    Apesar de serem popularmente chamados de legumes, os tomates são cientificamente classificados como frutos, pois carregam as sementes da planta de onde brotam. (foto: Marcelo Guerra Santos)
string(31) "lightboxIframe link infografico"

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail