COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/as-aventuras-de-um-neuronio-apaixonado/

As aventuras de um neurônio apaixonado

Conheça um divertido livro que vai lhe ensinar como funcionam as células do cérebro!

Notícias - 01-06-2004 Literatura Imprimir Pdf

Você fica corado, o coração dispara, pintam umas gotas de suor na testa, a respiração acelera e você não consegue nem dizer uma palavra. Sabe que sintomas são esses? São os da paixão! Quase todo mundo já sentiu ou vai sentir essa estranha sensação um dia. Mas, vamos combinar, quem poderia imaginar um neurônio — uma célula do cérebro! — apaixonado? Ora, ninguém menos do que um cientista, né?!

No livro O neurônio apaixonado , a imaginação do pesquisador Roberto Lent vai além das descobertas em laboratório e rende uma história muito legal! O cientista conta as aventuras de Zé Neurim — um neurônio responsável pelas lembranças — que, junto com as outras células presentes no cérebro de um menino chamado Pedro, tem de lidar com as emoções e reações que a paixão causa em nosso corpo.

Na trama, Pedro — ou Ptix, para os íntimos — tem uma visão muito especial, que causa um rebuliço em seu cérebro: ele vê uma menina linda chamada Camila e fica paralisado. Zé Neurim, sempre atento, não entende o que está acontecendo com o menino. Então, resolve trocar informações com os outros neurônios, enviando mensagens.

Primeiro, Zé Neurim liga para Ocipitaldo Luzes, do setor de Cores e Sombras e pergunta se ele viu alguma coisa. Depois para Olívio Gravador, do setor de Sons e Chiados, mas ele não ouviu nada também. Ninguém tem uma resposta. Até que, de repente, uma mensagem chega ao neurônio lembrador. O remetente: Acumbente dos Prazeres, o neurônio apaixonado.

Ele conta o que ocorreu no momento em que Pedro viu Camila: “Não pude me controlar, e saí cantando, falando alto, mandando mensagens para vários locais do cérebro do Ptix. Depois, quando acalmei, não entendi o que tinha acontecido”.
Mas o que realmente ocorreu com esse neurônio apaixonado? Embarque nesta aventura e descubra como o cérebro funciona, como os neurônios conversam e como eles influenciam nosso dia-a-dia!

O neurônio apaixonado
Coleção Aventuras de um neurônio lembrador
De Roberto Lent, com desenhos de Flávio DeAlmeida
Rio de Janeiro, 2004, Editora Vieira & Lent
Telefone: (21) 2262-8314
32 páginas – R$ 18

Cathia Abreu, subeditora da CHC impressa
Adoro aprender coisas novas. Tenho a sorte de trabalhar me divertindo e fazendo descobertas todos os dias.

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.

  1. gabrielle disse:

    legal !!! mas nao tem a resposta!!!mais mesmo assim é legal!! :3

  2. Ricardo Fodaa disse:

    Eu li a dorei e vou ter uma prova sobre ele também !!!!!!!!
    :D

  3. JULIA disse:

    Historia legal

  4. samara gomes disse:

    bom amei eesa historia!


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

  • Coração de atleta

    Por que o coração de quem pratica exercícios bate mais devagar do que o normal?

    Além de músculos mais fortes, pessoas que fazem exercícios físicos têm um ritmo cardíaco mais lento do que o normal. (foto: Angel / Flickr / (a href=https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0/deed.pt)CC BY-NC-ND 2.0(/a))
  • Cérebro na barriga

    Você sabia que existem neurônios e até paladar no seu intestino e estômago?

    Os neurônios – que conhecemos por serem células do cérebro – também estão presentes no sistema digestório (Foto: Mark Miller / Flickr)
  • Saudoso poetinha

    Saiba mais sobre a vida e a obra de Vinícius de Moraes, que completaria 100 anos este mês

    Vinícius de Moraes
string(31) "lightboxIframe link infografico"

Como o homem chegou às Américas?

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail

Twitter